knight Center MOOC

29 outubro, 2012

Primeiro curso em massa do Centro Knight alcança 2.000 estudantes de 109 países

Knight Center
Knight Center

primeiro curso online em massa e aberto (MOOC, na sigla em inglês) do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas começou no domingo, 28 de outubro, alcançando mais de 2.000 pessoas de 109 países. A demanda pelo curso foi tão grande que foi necessário limitar as inscrições para a aula em massa para não ultrapassar a capacidade do servidor. Mais de mil pessoas já estão inscritas, compondo desde já uma lista para a segunda edição do mesmo curso, que começará em janeiro.

O curso de seis semanas intitulado “Introdução a Infográficos e Visualização de Dados” é ministrado por Alberto Cairo, um expert internacionalmente conhecido na área. Cairo atualmente dá aulas na Escola de Comunicação da Universidade de Miami e já ministrou diversos cursos online regulares na plataforma de ensino à distância do Centro Knight. Capítulos do novo livro de Cairo, The Functional Art (A arte funcional, em tradução livre), são utilizados no curso. Ele também usa sua conta no Twitter @AlbertoCairo para complementar discussões feitas durante o curso.

Diferentemente dos MOOCs mais comuns, que são apenas vídeos de aulas normais de universidades e materiais de leitura, o MOOC pioneiro do Centro Knight foi pensado especialmente para esse formato novo e em massa. Cairo desenvolveu um plano de estudos original para funcionar em uma aula tão grande e já começou a ter discussões fascinantes com estudantes de todo o mundo.

Alberto Cairo
Alberto Cairo

“Talvez ainda seja muito cedo para dizer, mas acho que a experiência está sendo ótima, tanto para mim quanto para os participantes”, disse Cairo. “Ao contrário do que acontece em outros MOOCs, eu participei ativamente em discussões, respondi a perguntas e até pude fazer comentários sobre projetos de infográficos que os alunos farão nas próximas semanas. Não vou poder fazer isso para cada projeto, claro (afinal de contas, temos mais de 2.000 participantes!), mas vou escolher 15 ou 20 a cada vez e vou fazer comentários mais gerais baseados neles”.

“Estamos navegando em águas nunca antes exploradas com esse projeto. É muito animador e sou grato a Alberto Cairo e à equipe de educação pela internet do Centro Knight, que trabalhou duro nesse projeto inovador”, disse o professor Rosental C. Alves, fundador e diretor do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas na Universidade do Texas em Austin. “Estamos usando nossa experiência de nove anos de ensinar jornalismo online para grupos menores e adaptando nossa plataforma multimídia para alcançar turmas maiores de estudantes, já que acreditamos existir uma demanda crescente por capacitação em jornalismo, tanto da parte de jornalistas quanto de não-jornalistas.”

“Esse curso foi planejado originalmente como uma introdução a infográficos e visualização para jornalistas e novos designers. E esses, sem dúvida, estão participando. Mas muitos, muitos outros são de outras áreas: medicina, ciências sociais, economia e administração”, disse Alberto Cairo. “Hoje, segundo dia do curso, respondi à pergunta de uma epidemiologista que comemorou o fato de um dos meus gráficos históricos favoritos, o célebre mapa da cólera de 1854, de John Snow, ser da área dela. O tipo de interação que você pode ter com pessoas de áreas tão diferentes é esclarecedor”.

O MOOC que acontece agora começou no domingo e terminará em 8 de dezembro. O Centro Knight em breve abrirá inscrições para uma segunda edição do MOOC de Introdução a Infográficos e Visualização de Dados de Alberto Cairo. O novo curso começará em 12 de janeiro de 2013 e terminará em 23 de fevereiro. A prioridade para esse curso será dada às mais de 1.000 pessoas que se inscreveram como usuários no site de MOOC do Centro Knight mas não conseguiram participar da primeira edição do curso de Alberto Cairo.

Em apenas alguns dias, o limite de inscrição de 2.000 alunos foi alcançado no primeiro MOOC, atraindo pessoas de 109 países. Os Estados Unidos são o país com maior número de alunos inscritos para o MOOC, com 687 participantes, seguidos pela Espanha (203), Brasil (132), Reino Unido (121), México (68), Canadá (60), Índia (52), Austrália (43), Portugal (42), Holanda (39), Alemanha, Rússia (com 36 cada), Itália (29), Ucrânia (26), África do Sul, Colômbia (com 23 cada), Argentina (25) e Chile (20).

Outros países com mais de um estudante inscrito foram os Emirados Árabes Unidos, Áustria, Bangladesh, Bélgica, Bolívia, Suíça, China, Costa Rica, Cuba, Chipre, República Tcheca, República Dominicana, Dinamarca, Equador, Est&onia, Egito, Finlândia, França, Grécia, Gana, Guatemala, Hong Kong, Croácia, Hungria, Irlanda, Jamaica, Japão, Quênia, Camboja, Líbano, Sri Lanka, Lituânia, Luxemburgo, Moldávia, Nigéria, Noruega, Nepal, Nova Zelândia, peru, Filipinas, Polônia, Porto Rico, Paraguai, Qatar, România, Suécia, Singapura, Eslovênia, Eslováquia, Tailândia, Uganda, Uruguai, Venezuela, Zâmbia e Zimbábue.

Alguns países tinham apenas um estudante inscrito, como Andorra, Afeganistão, Azerbaijão, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Burundi, Belarus, Congo, Camarões, Algéria, Etiópia, Micronésia, Geórgia, Honduras, Israel, Iraque, Irã, Islândia, Casaquistão, Látvia, Marrocos, Malásia, Omã, Panamá, Paquistão, Sérvia, Ruanda, Senegal, Síria, Suriname, Tunísia, Tanzânia e Wallis e Futuna.

O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas foi criado em 2002 pelo professor Rosental Alves na Escola de Jornalismo da Universidade do Texas em Austin, graças a uma doação generosa da Fundação John S. e James L. Knight, que tem desde então apoiado o projeto. O Centro também recebe grandes contribuições das Fundações Open Society e da Universidade do Texas em Austin. O principal objetivo do Centro é ajudar jornalistas na América Latina e no Caribe a melhorar a qualidade do jornalismo em seus países.