a close up of a computer screen with a message on it

13 setembro, 2023

Levando o ChatGPT para as redações: Inscreva-se no curso online gratuito sobre IA generativa e jornalismo

O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas tem o prazer de anunciar o lançamento de seu mais novo curso online gratuito “Como usar o ChatGPT e outras ferramentas de IA generativa na sua redação”.

Esse curso online aberto e massivo (MOOC) deixará de lado o hype em torno da IA e abordará os princípios básicos de como a tecnologia funciona, como ela pode ser usada nas redações e as implicações éticas a serem consideradas ao usá-la.

O curso será oferecido simultaneamente em inglês, espanhol e português, graças ao apoio da Knight Foundation. Clique aqui para ver o programa de estudos e as instruções detalhadas para se inscrever!

Como usar o ChatGPT e outras ferramentas de IA generativa na sua redação

INSCREVA-SE JÁ

O MOOC será ministrado pelos instrutores especialistas Aimee Rinehart, gerente sênior de produtos de estratégia de IA da inovadora iniciativa Local News AI da Associated Press, e Sil Hamilton, engenheiro de aprendizado de máquina e pesquisador residente de IA na organização pioneira de jornalismo Hacks/Hackers. Junto com eles, como instrutores assistentes, estarão a jornalista mexicana Mariana Alvarado, para o curso em espanhol, e o jornalista brasileiro Pedro Burgos, para a versão em português.

“A IA generativa veio para ficar e só vai melhorar e se expandir – é uma boa ideia adotá-la agora e aprender à medida que ela se desenvolve”, disse Rinehart. “Há inúmeras maneiras pelas quais a IA generativa pode ajudar jornalistas: desde a transcrição, classificação de dados díspares, produção de newsletters e agendamento de redes sociais. As ferramentas de IA generativa podem realmente ajudar a dimensionar o que um jornalista cobre e o alcance dessa cobertura.”

De 25 de setembro a 22 de outubro de 2023, os instrutores orientarão os alunos sobre os tipos de IA que podem ser aproveitados nas operações de notícias, como implementar e trabalhar com essa tecnologia e como os próximos anos podem se desenvolver para a tecnologia e o setor.

Os participantes podem esperar sair do curso “entendendo como a tecnologia pode contribuir significativamente para seu fluxo de trabalho – e onde ainda há espaço para crescer um pouco”, disse Hamilton. “Garanto que a IA pode ajudar você hoje mesmo.”

O curso foi projetado para ser flexível, permitindo que os participantes façam login quando lhes for conveniente e concluam as atividades quando quiserem durante o período de quatro semanas do curso. Há também prazos semanais recomendados para concluir as atividades do curso para que os participantes não fiquem para trás.

Embora nossos MOOCs sejam assíncronos, o que significa que não há instrução obrigatória ao vivo, valorizamos o aprendizado interativo. Para facilitar isso, organizaremos horários de atendimento ao vivo com os instrutores. A participação em nossos horários de atendimento ao vivo é opcional, mas altamente incentivada. Eles serão gravados para garantir que aqueles que não puderem comparecer possam acessá-los mais tarde.

O material está organizado em quatro módulos. Cada módulo abordará um tema diferente por meio de palestras em vídeo e entrevistas com convidados, apresentações, leituras, horários de atendimento ao vivo opcionais e fóruns de discussão.

  • módulo introdutório (disponível imediatamente após a inscrição) abordará o burburinho em torno da IA e por que ela é importante no mundo das notícias, explorando seu potencial e suas limitações.
  • Módulo 1 aborda os fundamentos da IA e a compreensão dos modelos de linguagem ampla (LLMs), o que eles podem fazer, os debates que suscitam e como as redações grandes e pequenas podem aproveitá-los ao máximo.
  • Módulo 2 explora a história da IA, viajando por mais de 70 anos até suas origens, além de explicar como a IA gera texto e seu empolgante salto para o trabalho com diferentes formatos de mídia.
  • Módulo 3 aborda as principais empresas de IA da atualidade e para onde elas estão indo, além de abordar os fundamentos da ética em relação à IA e os possíveis sinais de alerta na publicidade com IA.
  • Por fim, o Módulo 4 analisa como a IA se encaixa na coleta de notícias, na produção, na distribuição e no lado comercial das coisas, bem como as considerações éticas para aquisição e uso. O curso termina com um debate sobre nosso papel na formação do futuro do jornalismo com IA

Para contribuir com suas aulas, os instrutores terão a companhia de vários convidados especiais para breves conversas:

  • Uli Köppen, chefe do AI + Automation Lab e co-líder da BR Data na emissora pública alemã Bayerischer Rundfunk;
  • Meredith Broussard, jornalista de dados e professora associada do Instituto de Jornalismo Arthur L. Carter da Universidade de Nova York;
  • Ted Benson, Ph.D. em ciência da computação pelo MIT e fundador e CEO da Steamship, uma start-up especializada na criação e dimensionamento de agentes de IA;
  • Nick Diakopoulos, professor associado de Estudos de Comunicação e Ciência da Computação da Northwestern University e diretor do Laboratório de Jornalismo Computacional (CJL, na sigla em inglês);
  • Dalia Hashim, líder do programa de IA e integridade da mídia na Partnership on AI;
  • Ernest Kung, gerente de produtos de IA da Associated Press.

Os participantes também “aprenderão quais ferramentas estão disponíveis em outros países e quais não estão, para entender que, embora sejamos um mundo global conectado por meio da tecnologia, às vezes isso não chega a todos os cantos, seja por causa das leis governamentais ou das preferências das empresas de tecnologia”, disse Rinehart.

“O setor [de jornalismo] tem o dever de prestar atenção a essas ferramentas, não apenas porque elas podem reduzir a carga de escrita dos jornalistas e liberar tempo para investigar, mas também porque o setor tem algo a contribuir para essa nova tecnologia: os jornalistas estão em uma posição única para aprimorar a tecnologia para melhor. Isso significa prestar atenção e dar destaque a essa tecnologia”. Hamilton disse. “Jornalistas estão no negócio de escrever sobre o mundo, e os computadores estão agora em cerca de 90% do caminho para chegar lá, em comparação com 5% apenas alguns anos atrás. A tecnologia está se desenvolvendo rapidamente, e é importante ficar por dentro dela.”

Portanto, este curso é para pessoas que desejam aprender mais sobre essa tecnologia emergente e fazer experiências para uso pessoal ou em uma operação de notícias. Está aberto a repórteres, editores, equipes de produtos, editores, publicidade, marketing, departamentos de RH e qualquer outra pessoa interessada no impacto da IA no jornalismo.

Ao concluir o curso “Como usar o ChatGPT e outras ferramentas de IA generativa na sua redação”, participantes se familiarizarão com o tema da IA nas notícias, serão capazes de colocar em uso ferramentas de automação de processos simples para funções básicas de GPT e desenvolver um plano para suas operações de notícias a serem consideradas, e serão capazes de adquirir e manter ferramentas com automação e IA.

Participantes que atenderem a todos os requisitos do curso terão direito a um certificado de conclusão do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas para atestar sua participação no curso online. Nenhum crédito de curso formal de qualquer tipo está associado ao certificado.

O Centro Knight cobra uma taxa de US$ 30 (trinta dólares americanos) para emitir o certificado de participação nesse curso online gratuito.

Rinehart e Hamilton participaram no mês passado de um webinar organizado pelo Centro Knight e moderado por Marc Lavallee, diretor de produtos e estratégias tecnológicas do programa de jornalismo da Knight Foundation. A gravação em vídeo do webinar está disponível no YouTube, em português, inglês e espanhol.

Não perca esta chance de explorar os usos e o impacto da IA no jornalismo com especialistas do setor. Inscreva-se agora gratuitamente no curso online “Como usar o ChatGPT e outras ferramentas de IA generativa na sua redação”.