A jornalista investigativa Giannina Segnini, da Costa Rica, supervisiona a fase da produção de matérias

19 janeiro, 2011

Jornalistas da América Latina usam plataforma digital do Centro Knight em investigação ambiental coletiva

Oitenta e nove jornalistas de 11 países da América Latina participaram do mais recente curso de jornalismo ambiental promovido pela Consejo de Redacción (CdR), organização colombiana de jornalismo investigativo. O treinamento foi realizado por meio plataforma de ensino à distância do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas da Universidade de Texas em Austin.

CdR_ horizontalConsejo de Redacción, criada em 2007 com a ajuda do Centro Knight, realizou, entre outubro e novembro de 2010, um curso focado em uma investigação coletiva sobre o comércio de carbono na América Latina – sistema no qual as cotas de emissão de gases causadores do efeito estufa são negociadas. Essa investigação coletiva, que ainda está sendo realizada, resultará em matérias a serem publicadas nas próximas semanas.

Na primeira fase do treinamento (entre 18 e 31 de outubro de 2010), 89 jornalistas participaram de grupos de discussão online, para se informarem sobre o tema. Eles leram e debateram textos sobre o funcionamento do comércio de carbono e participaram de fóruns e bate-papos com especialistas em meio ambiente.

g
A jornalista investigativa Giannina Segnini, da Costa Rica, supervisiona a fase da produção de matérias

A segunda fase (entre 1 e 28 de novembro) foi dedicada à investigação jornalística, sob supervisão de Giannina Segnini, jornalista investigativa da Costa Rica que já recebeu o Prêmio Ortega e Gasset, o Prêmio Maria Moors Cabot e o prêmio de Melhor Investigação de um Caso de Corrupção, concedido pelo Instituto de Imprensa e Sociedade do Peru. Os jornalistas escreveram matérias sobre o comércio de carbono em seus respectivos países.

A terceira e última fase consistirá na publicação de matérias escritas por 20 jornalistas de 11 países latino-americanos. Os trabalhos, que serão publicados no site da CdR nas próximas semanas, descreverão a situação do comércio de carbono na América Latina atualmente, com ênfase nos projetos florestais.

Os jornalistas que participam da fase final são de Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Guatemala, México, Nicarágua, Paraguai, Peru e Venezuela.

g
Ginna Morelo, presidente da CdR, no Fórum de Austin em 2010

O projeto ganhou força com contatos e discussões realizadas durante o 8º Fórum de Austin sobre Jornalismo nas Américas, em setembro de 2010. A CdR realizou o curso com o apoio de várias outras organizações latino-americanas.

Entre elas, estão a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji); o Centro de Informação e Investigação Jornalista do Chile (Ciper); a revista mexicana Emeequis; o Fórum de Jornalismo Argentino (Fopea); o Fórum de Jornalistas Paraguaios (Fopep); o Instituto de Imprensa e Sociedade da Venezuela (IPYS); e a Fundação Novo Jornalismo Ibero-americano (FNPI). O projeto também foi apoiado pela agência de desenvolvimento CAF e pelo Programa de Estudos em Jornalismo da Faculdade de Comunicação e Linguagem da Universidade Javeriana de Bogotá, na Colômbia.

A CdR planeja realizar mais projetos colaborativos como esse em 2011, envolvendo treinamento jornalístico e investigação coletiva de assuntos de meio ambiente. Seus projetos anteriores de capacitação em temas ambientais incluem “A temática verde na agenda de investigação jornalística” (entre agosto e outubro de 2009), durante o qual 51 jornalistas participaram das discussões online e 25 acompanharam aulas presenciais e discussões sobre seis temas: água, regulação ambiental, resíduos sólidos, meio ambiente e conflito, biomassa e mudanças climáticas.

O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas da Universidade do Texas em Austin foi criado pelo professor Rosental Calmon Alves em agosto de 2002, graças a uma generosa doação da Fundação John S. e James L. Knight. Em 2007, o Centro Knight recebeu uma nova doação para cinco anos da Fundação Knight, para redirecionar sua atuação como um centro de capacitação em mídias digitais para jornalistas da América Latina e do Caribe e para expandir seus esforços em servir de incubadora de novas organizações de jornalismo.