texas-moody
Notícia

Curso gratuito em inglês ‘Reportagem Investigativa na Era Digital’ já está disponível online

Um total de 3.877 estudantes de 147 países e territórios se registraram para o curso do Centro Knight “Reportagens Investigativas na Era Digital”, que decorreu de 3 de fevereiro a 1 de março de 2020.

“Fiquei empolgada ao ver mais de 3.500 repórteres investigativos de todo o mundo compartilhando experiências e aprendendo uns com os outros neste curso”, disse a instrutora Lise Olsen ao Centro Knight. “Os membros da comunidade sobre reportagens investigativas na era digital continuaram compartilhando recursos, erros de entrevista (e lições aprendidas) e a se envolver ativamente com as ferramentas e estratégias oferecidas por nossos instrutores de reportagem investigativa”.

Como resultado desse envolvimento contínuo, Olsen disse que os instrutores criaram mais vídeos para explorar questões e perguntas colocadas pelos participantes ativos. 

O MOOC de quatro semanas, patrocinado pela Knight Foundation, foi ministrado por quatro jornalistas especialistas e com experiência em investigações internacionais e multimídia. Eles eram Lise Olsen, repórter investigativa e editora do The Texas Observer; Alejandra Xanic, repórter ganhadora do Prêmio Pulitzer e co-fundadora do Quinto Elemento Lab na Cidade do México; Lee Zurik, jornalista de TV premiado com o Emmy na Fox TV em Nova Orleans; e Denise Malan, diretora sênior de treinamento de Investigative Reporters & Editors e jornalista de dados.

O material do curso abrangeu uma introdução à reportagem investigativa, planos de ação para trabalhos individuais e colaborativos, investigações em vídeo e crowdsourcing e jornalismo e visualização de dados.

A versão autodirecionada do MOOC (curso online aberto e massivo) já está disponível online.

A participante Mikaela Rodenbaugh, estrategista de dados e pesquisa de audiência do laboratório de inovação em jornalismo da Gannett, com sede em Austin, Texas, viu o curso como uma oportunidade de desenvolvimento profissional.

“Foi útil entender melhor os mecanismos e estratégias usados ​​para projetos de reportagens investigativas”, disse ela ao Centro Knight.

Para Rodrigo Lois, produtor de TV e repórter de Web da GLOBO no Brasil, o curso foi uma oportunidade de adquirir novas habilidades, como estruturar um projeto e elaborar uma hipótese antes do início de uma investigação.

“Também me mostrou como pensar mais sobre jornalismo colaborativo em nossos dias”, disse ele ao Centro Knight.

Além de novas habilidades, o curso permitiu a interação com colegas de sua região.

“Também foi interessante entrar em contato com outros jornalistas da América Latina, para entender o que eles estão passando em cada país, suas dificuldades e objetivos”, disse Lois, que anteriormente havia feito outros três cursos pelo Centro Knight.

“Estou usando o conhecimento que adquiri no curso em um projeto especial sobre uma investigação sobre os investimentos feitos pelo governo brasileiro durante a preparação e organização da Copa do Mundo de 2014”, disse o jornalista.

Os interessados ​​em melhorar suas habilidades de reportagem investigativa agora podem acessar a versão autodirecionada do curso, que apresenta aulas de vídeo, leituras e recursos opcionais, com curadoria especial dos instrutores do curso. No entanto, eles não terão acesso a fóruns de discussão, que são uma característica exclusiva dos cursos ministrados por instrutores.

“Estamos felizes por este curso ter reunido tantos jornalistas investigativos de todo o mundo”, disse Mallary Tenore, diretora associada do Centro Knight. “Juntos, eles formaram uma comunidade de apoio e aprenderam uns com os outros e com seus instrutores. A versão autodirigida expandirá ainda mais o conhecimento compartilhado neste curso e será um recurso contínuo para profissionais de mídia que desejam fortalecer suas habilidades de jornalismo investigativo.”