texas-moody
Blog

Como fiscalizar os gastos públicos no Brasil: Inscreva-se no novo curso do Centro Knight  

O governo brasileiro autorizou este ano gastos de mais de R$ 513 bilhões (quase 100 bilhões de dólares) para enfrentar a pandemia de COVID-19. Quando se deu conta do volume destes gastos previstos só pela administração federal, Gil Castello Branco se lembrou da corrupção com outro mega programa do governo brasileiro, a Copa do Mundo de 2014. 

“Os gastos com a pandemia equivalem a mais de 20 Copas do Mundo. Vimos diversas irregularidades nos gastos com a Copa, então o que esperar dos gastos de enfrentamento ao Covid-19? Precisamos fazer alguma coisa para ampliar a capacidade da imprensa e da cidadania em geral de fiscalizar esses gastos”, disse Castelo Branco.

Fundador da ONG Contas Abertas, especializada em dar transparência aos gastos públicos no Brasil, Castelo Branco será o instrutor do próximo curso massivo aberto online (MOOC) do Centro Knight destinado a jornalistas e não-jornalistas brasileiros: “No rastro digital do dinheiro público: Como fiscalizar gastos da União, estados e municípios". 

Em quatro semanas os participantes deste curso gratuito vão aprender como o orçamento público funciona e como identificar potenciais casos de uso indevido do dinheiro do contribuinte. O curso acontece entre os dias 7 de setembro e 4 de outubro e conta com a parceria da Contas Abertas e o apoio da Google News Initiative. 

Clique aqui para se inscrever gratuitamente na plataforma de ensino à distância do Centro Knight.

 “A linguagem orçamentária é seca e algumas palavras e expressões podem assustar no início para quem não está acostumado a lidar com gastos públicos”, destaca Gil Castello Branco, instrutor principal do MOOC. “Ao longo do curso, o jornalista vai dominar alguns conceitos essenciais e perceber que o orçamento não é um bicho-papão. Um dos objetivos do curso é traduzir o jargão econômico para uma linguagem simples. ”

Foto - Gil Castello Branco

Gil Castello Branco

Castello Branco é veterano em treinar jornalistas a acompanharem o uso do dinheiro público. Já realizou cursos e palestras nos principais veículos brasileiros de comunicação, foi professor visitante da UNICAMP e colunista mensal dos jornais Correio Braziliense, O Estado de S. Paulo e O Globo. Neste MOOC, ele contará com a assistência do Carlos Brener, Vice-Secretário-Geral da Associação Contas Aberta, e da Natália Mazotte, jornalista especializada em dados e tecnologia que há vários anos colabora com o Centro Knight.

“Este curso se insere perfeitamente no esforço de quase duas décadas que fazemos no Centro Knight para ajudar os jornalistas a usar a tecnologia digital para melhorar seu trabalho de investigação. Já treinamos milhares de repórteres e editores de todo o mundo em jornalismo de dados e agora temos uma oportunidade mais específica de ajudar os colegas brasileiros a fiscalizar os gastos públicos em seu país”, disse o professor Rosental Calmon Alves, fundador e diretor do Centro Knight.

“Estamos muito agradecidos ao Gil Castello Branco e Carlos Brener, da Associação Contas Abertas, pela parceria neste projeto, e à Google News Initiative, que nos tem ajudado a oferecer cursos online gratuitos para jornalistas,” disse Alves.  

O curso “No rastro digital do dinheiro público: Como fiscalizar gastos da União, estados e municípios” é aberto a todos e terá especial relevância para jornalistas do Brasil.

“Em geral, os jornalistas gostam mais de texto e contexto do que de números. Porém, verifica-se que todas as políticas públicas estão no orçamento. Independentemente da área de atuação do jornalista (saúde, educação, segurança, cultura, meio ambiente, esporte etc.), conhecer os números relativos a programas e ações de governo gera melhores matérias”, disse Castello Branco.

O curso terá quatro módulos semanais. O primeiro módulo vai apresentar os conceitos necessários para acompanhar o orçamento público. No segundo módulo, os participantes verão como fiscalizar os gastos da União, com exercícios práticos sobre como navegar em alguns dos principais portais que disponibilizam dados orçamentários. O terceiro módulo trará informações sobre como monitorar receitas, despesas e indicadores dos Estados. Por fim, no quarto módulo os instrutores vão mostrar como acompanhar gastos municipais.

O curso é assíncrono, o que significa que não haverá atividades obrigatórias programadas em horários específicos. Os participantes podem entrar no curso e concluir as atividades em seu próprio ritmo, nos horários e nos dias mais convenientes. 

Como todos os MOOCs do Centro Knight, a inscrição é gratuita, mas participantes que desejarem receber um certificado de conclusão devem cumprir os requisitos, solicitar o certificado e pagar uma taxa administrativa de 30 dólares. O certificado será emitido somente para os alunos que participarem ativamente do curso e completarem os testes e exercícios propostos. O documento pode ser baixado em formato PDF após o Centro Knight verificar se os requisitos do curso foram atendidos. Nenhum tipo de crédito acadêmico formal está associado ao certificado.

Clique aqui para se inscrever.