texas-moody
Notícia

Ainda há tempo para se juntar a jornalistas de 160 países: inscreva-se em curso online gratuito sobre a cobertura da pandemia

Mais de 8.300 pessoas já se matricularam até o momento no massivo curso online aberto (MOOC) do Centro Knight, focado em como os jornalistas podem efetivamente a pandemia de COVID-19. O curso gratuito começou há duas semanas, mas as inscrições ainda estão abertas e ainda há tempo nas próximas duas semanas para os novos alunos se atualizarem e participarem desta comunidade global de jornalistas de mais de 160 países.

Clique aqui para encontrar mais informações sobre o curso, incluindo o plano de estudos e instruções sobre como se inscrever.

“Foi emocionante liderar um curso que ressoa com outros jornalistas dessa maneira. Eu esperava que pudéssemos suprir uma necessidade, mas certamente nunca esperei mais de 8.300 participantes!” disse Maryn McKenna, instrutora principal, jornalista científica premiada, autora e palestrante do TED.

O curso está sendo ministrado simultaneamente em quatro idiomas – inglês, espanhol, português e francês.

Pandemic_PT

Este programa de treinamento gratuito é organizado pelo Centro Knight de Jornalismo nas Américas da Universidade do Texas em Austin, em parceria com a UNESCO e a Organização Mundial de Saúde (OMS), com apoio da Fundação Knight e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). A disponibilidade em espanhol e português e atividades sob medida para jornalistas da América Latina e do Caribe são possíveis graças ao apoio do PNUD.

“Você ainda pode fazer parte desta incrível comunidade de jornalistas de todos os continentes, de mais de três quartos dos países e territórios do mundo,” disse o professor Rosental Alves, fundador e diretor do Centro Knight de Jornalismo nas Américas, na Universidade do Texas em Austin. “Em meio à tragédia de uma pandemia global, comemoramos o interesse de tantos jornalistas e pessoas interessadas em jornalismo que estão participando deste curso para aprender mais sobre como melhorar a cobertura do COVID-19”.

McKenna é auxiliada por instrutores assistentes em espanhol, português e francês. A jornalista de dados Amanda Rossi, que está cobrindo a pandemia da revista brasileira piauí, lidera a versão do MOOC em português; Federico Kukso, jornalista científico e autor da Argentina, é o instrutor assistente em espanhol; e Yves Sciama, jornalista científico da França e presidente da Associação Francesa de Jornalistas Científicos, é o instrutor assistente em francês.

“Em tempos de crise e emergências de saúde, como a pandemia do COVID-19 que estamos enfrentando, o jornalismo de qualidade é mais importante do que nunca. Nesse sentido, o curso online massivo, aberto e gratuito do Centro Knight é mais do que necessário: oferece a jornalistas que geralmente não cobrem histórias de saúde as ferramentas e o contexto necessários para relatar com responsabilidade social e combater a desinformação”, disse Kukso. “E, principalmente, permite que eles se conectem com colegas de todo o mundo para entender a pandemia em suas dimensões global e local e para poder contar histórias de ângulos inovadores e esclarecedores”.

McKenna também está trazendo cientistas e outros jornalistas como palestrantes convidados. Até agora, os alunos ouviram Michael T. Osterholm, diretor do Centro de Pesquisa e Política de Doenças Infecciosas da Universidade de Minnesota; Sonia Shah, jornalista científica, palestrante e autor do TED; Dr. Sylvie Briand, diretora do Departamento de Preparação para Riscos Infecciosos Globais da OMS; e Kai Kupferschmidt, correspondente contribuinte da revista Science.

“Com o decorrer do curso, comecei a entender melhor quem são os participantes. Muitos deles estão em países de baixa e média renda, onde o jornalismo tem poucos recursos – e além disso,, muitos deles são novos para cobrir a saúde e a ciência, tendo sido transferidos de outras editorias”, disse McKenna. “Tudo isso valida nossas expectativas no início, de que era importante começar a compartilhar habilidades e curar conhecimentos para jornalistas que cobrem o que pode ser a história de nossas vidas”.

Nos fóruns de discussão do curso, os alunos compartilham não apenas habilidades, mas também pautas.

“Estou impressionado com a enorme participação dos estudantes nos fóruns (pode ser difícil para os instrutores acompanharem!) E sua criatividade no que diz respeito às idéias de estudo”, disse Sciama, o instrutor assistente em francês. “Yassine Saber, do Marrocos, por exemplo, observa que todo o sistema de saúde foi reorganizado em seu país para que o COVID obtenha a maioria dos recursos disponíveis, o que coloca muitos grupos vulneráveis ​​de pacientes em situações de negligência, como pacientes com câncer, pessoas que precisam de diálise, ou pacientes com AIDS. Sua idéia é relatar a situação desses grupos.”

Outro exemplo que ele apontou foi de Kpénahi Traoré, de Burkina Faso, que sugeriu uma investigação sobre o uso de idiomas locais em seu país para garantir que as populações rurais recebessem mensagens de saúde pública.

“Eu também vi muitos estudantes participando de diálogos comparando as situações e as respostas do governo em seus respectivos países,” compartilhou Sciama.

Este é o segundo MOOC do Knight Center que Bethany Brookshire, redatora da Science News for Students e colaboradora da revista Science News, fez e, embora o curso ainda esteja em seus estágios iniciais, ela disse que já foi útil.

“Agradeço especialmente as entrevistas com os cientistas e a perspectiva histórica. Muitas pessoas estão se referindo a 1918 por uma pandemia, mas ninguém pensa, digamos, em 1956”, disse Brookshire, que também apresenta o podcast Science for the People e é bolsista Knight Science Journalism Fellow no MIT. “Quando voltar ao trabalho, sei que cobrirei o COVID-19 de uma maneira ou de outra. É realmente importante para mim que eu possa cobrir da melhor maneira possível, saber onde obter as melhores informações e como obter os melhores relatórios.”

As leituras do curso estão lançando luz sobre o contexto e o contexto em torno dessa pandemia atual.

“Nessas duas primeiras semanas, os alunos ficaram realmente impressionados com os avisos anteriores de que o mundo poderia ver outra pandemia respiratória em breve e que deveríamos nos preparar para isso,” disse Amanda Rossi. “Muitos deles compartilharam comentários dizendo que não tinham ouvido falar sobre isso antes e que o curso os incentivou a procurar mais informações, como planos de preparação onde moram. O curso definitivamente está ajudando-os a se prepararem melhor para cobrir essa pandemia”.

O MOOC (curso online aberto e massivo) acontece de 4 a 31 de maio de 2020. Ainda há tempo para se registrar e atualizar, então inscreva-se hoje!