Técnicas básicas do Jornalismo de Dados

3 de agosto a 6 de setembro de 2015

Instrutores: Marco Túlio Pires, Natália Mazotte e Lise Olsen


Bem-vindos ao novo curso online de cinco semanas do Centro Knight sobre “Técnicas básicas do jornalismo de dados”!

 

Como se inscrever

Para participar deste MOOC, basta criar uma conta na nossa plataforma de cursos à distância, neste link. Depois de criar a conta, você receberá um e-mail para confirmar seu cadastro. Após a confirmação, entre na página do curso “Técnicas básicas de jornalismo de dados” e clique no botão para efetuar sua inscrição.

 

Quem pode se inscrever

O curso foi planejado como um programa de treinamento para jornalistas, professores e estudantes de jornalismo, mas é gratuito e aberto a qualquer pessoa interessada em aprender sobre os conceitos básicos do jornalismo de dados. Você não precisa ter nenhuma experiência anterior com os conceitos, ferramentas e recursos relacionados ao tema.

 

Objetivo do curso

Este MOOC produzido pela ANJ e pelo Centro Knight, com o apoio do Google, tem como objetivo apresentar o contexto geral e as principais técnicas e ferramentas utilizadas no jornalismo de dados. Busca, raspagem, limpeza, interpretação e visualização de dados são habilidades essenciais para jornalistas na era digital, onde a disponibilidade de informação e a demanda por precisão e transparência são crescentes. Os alunos vão examinar técnicas utilizadas em projetos publicados por grandes redações do mundo e aprenderão a trabalhar com bases de dados para extrair delas análises e produzir tabelas, gráficos, mapas e diagramas usando uma variedade de softwares, ferramentas web e scripts básicos de programação.

Ao fim do curso, você terá adquirido conhecimentos sobre:

  • Obtenção de dados com a busca avançada do Google e a Lei de Acesso à Informação

  • Raspagem de dados na web e em arquivos PDF

  • Ferramentas e técnicas para limpar grandes bases de dados

  • Fórmulas e funções para análise de dados no Google Sheets

  • Princípios da visualização de informação

  • Ferramentas gratuitas de visualização de dados

 

Bolsa para visita ao Google e seminário em São Paulo

Além deste curso gratuito sobre as principais técnicas do jornalismo de dados, estamos oferecendo aos participantes do MOOC a possibilidade de concorrer a um programa especial em São Paulo: visita à sede do Google Brasil, com direito a participação em um seminário presencial sobre jornalismo de dados. Haverá pelo menos seis bolsas, mas somente poderão se candidatar alunos residentes no Brasil que sejam jornalistas, professores ou estudantes de jornalismo. Graças ao apoio do Google, os alunos selecionados que venham de fora de São Paulo vão receber passagem, hospedagem e uma pequena ajuda de custo para a viagem. 

Os alunos do MOOC que estiverem interessados nesta bolsa precisarão se candidatar através de um formulário online que estará disponível ao final do curso. Além de ter concluído o MOOC satisfatoriamente, os candidatos à bolsa terão que fazer um projeto especial de jornalismo de dados, aplicando as técnicas ensinadas no curso. Os bolsistas serão escolhidos entre os alunos do MOOC que fizerem os melhores projetos de jornalismo guiado por dados, seguindo o exercício de uma trilha extra opcional do curso. A trilha extra é um passo a passo para ajudar o aluno a construir um projeto de jornalismo guiado por dados.

Criatividade, talento, valor jornalístico e a construção da narrativa serão métricas utilizadas para julgar os projetos vencedores. A temática fica a critério do candidato, o único requisito é apresentar as bases de dados e as técnicas utilizadas no trabalho. Os melhores projetos serão selecionados pelos instrutores e pelas equipes do Centro Knight e da ANJ. Metade das bolsas será destinada a jornalistas de veículos afiliados à ANJ e o restante aos demais participantes. 

 

Como o MOOC funciona

O curso MOOC é inteiramente online e assíncrono, ou seja, não há aulas ou atividades ao vivo. Toda a instrução é dada através da Internet, em módulos semanais que podem ser acessados nos dias e nas horas que forem mais convenientes para os alunos. Há tarefas ou atividades a serem cumpridas a cada semana, mas os alunos escolhem os dias e horários em que vão se dedicar ao curso em cada módulo semanal. O ideal é reservar pelo menos cerca de cinco horas por semana.

Observe também que, devido ao caráter massivo do curso, os instrutores não serão capazes de responder perguntas de cada pessoa. Esta é uma comunidade de aprendizagem colaborativa, por isso é muito importante que os participantes se ajudem mutuamente. Os instrutores e os assistentes do curso vão interagir tanto quanto possível.

Apesar de seus aspectos assíncrono e massivo, este é um curso com instrutores para guiar o aprendizado durante um determinado período de tempo: 3 de agosto a 6 de setembro de 2015. O material didático está organizado em cinco módulos semanais. Cada módulo vai cobrir um tópico diferente por meio de vídeo-aulas, materiais de leitura e fóruns de discussão. Há também um questionário a cada semana e um exercício mais avançado opcional.

 

Conheça os Instrutores

Marco Túlio Pires é jornalista e programador graduado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal de Minas Gerais. Foi associate-fellow do Knight-Wallace Fellowship, onde estudou Visualização de Dados e Estatística na Escola de Informação da Universidade de Michigan. Também estudou coordenação de projetos e negócios sociais na Escola de Negócios da Universidade Georgetown, no programa Global Competitiveness Leadership. Trabalhou como produtor investigativo e coordenador de telejornais na TV Globo, denunciando atividades ilegais, como transporte clandestino de pessoas, venda de remédios falsificados e corrupção. Foi também repórter de ciência de VEJA e assessor técnico de gabinete na Secretaria de Desenvolvimento Social do governo de São Paulo, responsável pelas áreas de Inovação, Tecnologia e Transparência. Atualmente é coordenador global da Escola de Dados e um dos fundadores da Jornalismo++, a primeira agência de jornalismo de dados do Brasil, parte de uma rede global de jornalistas, designers e programadores em sete cidades ao redor do mundo.

Natália Mazotte é mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde também cursou a graduação em jornalismo. É bacharel em direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e pós-graduada em Comunicação Estratégica Digital pela Universidade Pompeu Fabra (Espanha). Já trabalhou nas Organizações Globo, no setor de comunicação do Ministério Público do Rio e no Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), onde foi editora do projeto Canal Ibase. É jornalista e assistente em cursos massivos do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas, um projeto da Universidade do Texas baseado em educação à distância para jornalistas. Foi pesquisadora no MediaLab da UFRJ, com experiência em análise de redes sociais e etnografia digital, e coordenadora de projetos no Pontão da Cultura Digital, projeto relacionado à cultura de código livre, da Escola de Comunicação da UFRJ. Atualmente é coordenadora da Escola de Dados no Brasil e uma das fundadoras da Jornalismo++, a primeira agência de jornalismo de dados do Brasil, parte de uma rede global de jornalistas, designers e programadores em sete cidades ao redor do mundo.

Lise Olsen é repórter investigativa sênior no Houston Chronicle especializada em direitos humanos, imigração, justiça criminal e corrupção pública. Nomeada duas vezes como repórter do ano do Texas, Lise conduziu investigações que inspiraram reformas legais. Seu trabalho foi apontado como o responsável pela denúncia e o afastamento de um juiz federal e por inspirar a Suprema Corte americana a soltar centenas de imigrantes presos injustamente. Especialista em jornalismo de dados, Olsen concluiu o primeiro workshope de reportagem assistida por computador (CAR) oferecido pelo NICAR há quase 20 anos. Olsen foi diretora-executiva do Investigative Reporters and Editors (IRE) do México entre 1996-1998, depois integrou a força-tarefa internacional do IRE e foi membro do board da mesma organização entre 2007-2011. Ela já coordenou cursos e conferências e treinou jornalistas no uso de dados e técnicas de reportagem investigativa em mais de doze países, como parte de programas do IRE, do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas e outras organizações. Ela participou dos livros "Reporting at the Southern Borders" (Routledge 2013) e "Borderline Slavery" (Ashgate 2012). 

 

Programa

Semana 1 — Introdução ao Jornalismo de dados e obtenção de dados

Objetivo

Ao final da primeira semana, você terá aprendido:

  • Histórico do jornalismo de dados, exemplos de matérias e tipos de equipe 
  • Caminhos pelos quais o jornalismo de dados pode trazer recursos ao jornalismo
  • Como usar a busca avançada do Google
  • Como monitorar mudanças nos sites pesquisados
  • Como usar a Lei de Acesso à Informação
  • Fonte de dados na Internet

 

Semana 2 — Raspagem de dados

Objetivo

Ao final da segunda semana, você terá aprendido:

  • Conceito de raspagem de dados
  • Como entender a estrutura de páginas na web
  • Raspagem de dados com o Google Sheets
  • Raspagem de Dados com o IFTTT
  • Raspagem de Dados com o Webscraper
  • Raspagem de dados de PDFs

 

Semana 3 — Limpeza de bases de dados estruturadas

Objetivo

Ao final da terceira semana, você terá aprendido:

  • O que são bases da dados estruturadas e seus formatos mais comuns
  • Como limpar planilhas com o Google Sheets
  • Como limpar planilhas com o Data Wrangler
  • Como limpar planilhas com o Open Refine
 
Semana 4 — Análise de dados: entrevistando tabelas

Objetivo

Ao final da quarta semana, você terá aprendido:

  • Conceitos estatísticos aplicados ao jornalismo
  • Como classificar, ordenar e filtrar dados no Google Sheets
  • Como calcular porcentagens ou taxas, variação porcentual, média, mediana e desvio padrão, correlação e regressão no Google Sheets
  • Tabelas dinâmicas
  • Como comparar e unir dados de tabelas diferentes
  • Como criar gráficos de análise no Google Sheets

 

Semana 5 — Visualização de dados

Objetivo

Ao final da quinta semana, você terá aprendido:

  • Princípios do design aplicado à visualização de dados
  • Os diferentes tipos de gráfico
  • Como trabalhar com o Infogr.am
  • Como trabalhar com o Timeline.js
  • Como trabalhar com o Odyssey.js
  • Como trabalhar com o Tableau
  • Como trabalhar com o CartoDB
  • Como trabalhar com o Storymap.js
  • Como trabalhar com o Google Fusion Tables

Se tiver qualquer dúvida, entre em contato com a assistente do curso: Filipa Rodrigues, filipa.knightcenter@gmail.com ou  knightcenter@austin.utexas.edu.